WDM - We Do More Group - 41 3528 4046 - [email protected]

Evolução das empresas nas últimas décadas

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Para o bem ou para o mal, as coisas mudam. Conceitos são redefinidos, comportamentos alterados e assim a banda toca e a sociedade vai se reinventando. As empresas também já evoluíram muito nas últimas décadas se compararmos com o perfil das organizações de agora.

evolução das empresas

Hoje, vale muito para a empresa um profissional proativo e com espírito empreendedor. Hoje, as empresas sabem da importância de desenvolver um colaborador de modo que ele se torne um profissional ainda mais qualificado para exercer tal cargo, liderar tal time, etc.

Por outro lado, poucas décadas atrás as empresas tinham apenas uma noção sobre o que era treinar. Capacitar estava mais ligado ao presente e passava longe de conceitos como motivação e incentivo (embora muitas empresas instintivamente já tivessem essa percepção).

Leia Também:  Lista de prioridades: Como definir a sua em meio à crise!

O ‘Guia da Carreira  apresentou uma divisão interessante sobre a essência das empresas a partir da década de 70, a qual parafraseamos alguns pontos abaixo:

Empresas na década de 70

Foco na produção

A administração de empresas começa a ser estudada e suas noções básicas bastam para gerir uma empresa. O mais importante era ter um produto com o mínimo de qualidade e preço acessível.

Empresas na década de 80

Foco na ‘eficiência’

Com a Globalização, não basta mais se atentar as concorrentes regionais. As noções de administração de empresas são mais sofisticadas.

Empresas na década de 90

Foco no mercado e cliente

Não são mais as empresas que moldam o mercado, mas sim os consumidores. O foco está em produzir o que o mercado deseja. Se um produto não tem um valor mínimo para os clientes, a concorrência devora a empresa e ela cai fora do mercado.

Leia Também:  Produtividade nas empresas

 Evolução das empresas

Década após década, as empresas foram amadurecendo em muitos sentidos – até chegarem a uma visão melhor sobre o que a capacitação de profissionais significa para a empresa. Vai além da produção, da eficiência e da capacidade de se adaptar ao novo perfil de consumidor.

Um profissional valorizado e bem treinado pode surpreender a empresa a ponto de fazer uma diferença absurda nos números.  Por isso, é muito importante que as empresas unam o treinamento com a motivação (e ambos sejam verdadeiros).

Eu não falhei. Só descobri 10 mil caminhos que não eram o certoThomas Edison
0 Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entre em contato!