WDM - We Do More Group - 41 3528 4046 - [email protected]

O diferencial do Marketing de Incentivo

Tanto se fala em incentivo dentro das empresas que se torna até um assunto desgastado. Parte disso é pela ideia equivocada que muitas empresas fazem a respeito do real significado de incentivar sua equipe.

É um erro apostar suas fichas na mera questão da recompensa, ou seja, achar que o colaborador vai se tornar um profissional melhor e mais produtivo se estiver de olho em alguma premiação.

Quem não gosta de um prêmio? Muito legal, mas não pode ser apenas isso!

O verdadeiro marketing de incentivo deve ter como foco a valorização do ser humano.

O planejamento precisa ter essa valorização como principal diretriz, ainda que a empresa necessite de uma ‘campanha varejo’. A valorização humana deve estar nos detalhes que compõe a campanha.

Leia Também:  A Síndrome de Burnout e Esgotamento Profissional

Todos sabemos que, embora a ideia de incentivar os colaboradores não seja de hoje, a valorização humana dentro das empresas é relativamente um assunto novo.

 

incentivo

(Calvin e Haroldo – Bill Watterson)

 

Um pouco de contexto histórico: no século 18, na Revolução Industrial, havia um imenso mercado a ser explorado. O foco estava no desenvolvimento das máquinas e na produção em massa, um cenário bem diferente da atualidade.

Em nossa era, a concorrência é infinitamente maior e competir é sobreviver. A palavra diferencial ganhou força. Temos um público consumidor mais volátil cujo interesse por produto serviço, marca, etc., pode mudar drasticamente da noite para o dia.

Além disso, temos um novo perfil de profissional, mais especificamente as novas gerações, no qual o fator estabilidade não é necessariamente o mais forte a ser conquistado em uma organização. Para usar uma expressão lúdica, temos um profissional que se importa mais com a caminhada do que o final da jornada, ou seja, a pessoa precisa gostar do que está fazendo, e num passo acima, se importar com isso.

Leia Também:  Falência Motivacional: Você trabalha apenas para pagar as contas?

Investir no fator humano é um diferencial que importa muito na competitividade entre as empresas, pois um colaborador fiel à empresa terá prazer em lutar por ela. Este colaborador enxergará um futuro para ele na organização.

D. Gianni

Grupo WDM

0 Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entre em contato!